YEP Blog


Home

»

Blog

»

Entenda como funciona a manutenção proativa de equipamentos

Entenda como funciona a manutenção proativa de equipamentos

Por: Caio Santos Em: 21 de outubro de 2021

A manutenção proativa é um passo fundamental para as empresas operarem sempre em capacidade máxima de desempenho. Existem dois modelos de manutenção proativa: a preditiva e a preventiva. Apesar das semelhanças, eles possuem particularidades que podem servir melhor para cada setor de mercado.

Esse tipo de manutenção se baseia no monitoramento do desempenho dos dispositivos para precaver qualquer defeito ou falha de performance. Em um parque de dispositivos, ter um controle pleno de todas as atividades é complicado.

Apesar das soluções que o MDM proporciona, ainda existem gargalos no sistema. O baixo desempenho de um dispositivo reflete diretamente na produtividade da operação.

Além dos gargalos do MDM, se pequenos defeitos nos softwares ou nos hardwares não forem acompanhados, podem ocasionar maiores defeitos no decorrer do tempo. Assim, a falta de suporte pode trazer maior custo de reparo e até mesmo a inutilização do dispositivo.

Se antecipar a essas possíveis falhas nos equipamentos faz com que a empresa sempre mantenha a produtividade, evitando custos com paralisações e reparos maiores nos dispositivos.

Como funciona a manutenção preditiva?

Como já diz o nome, a manutenção preditiva preza por procurar erros e possíveis sinais de falhas dos equipamentos. Assim, um possível desgaste ou erro não irá gerar uma maior falha no dispositivo que poderá impactar a operação.

Nesse modo, o suporte se baseia em monitoramento em tempo real dos ativos. Atualmente, existem diversos softwares de CMMS (Sistema de Gerenciamento de Manutenção Computadorizado). Eles conseguem captar e reunir informações dos dispositivos, facilitando a visualização sobre o funcionamento.

Baseados em aferições de performance, os softwares estabelecem um padrão de comportamento dos dispositivos. Para chegar nesse padrão é levado em conta a telemetria de performance, vibrações dos equipamentos, sensor de temperatura e outros pontos.

Além dessa aferição mais técnica, o feedback dos operadores pode ser um fator para que desperte o alerta de manutenção dos equipamentos. 

Como funciona a manutenção preventiva?

A manutenção preventiva muda um pouco o conceito da operação, mas segue com o mesmo objetivo da preditiva. Esse tipo de manutenção é muito utilizado nas empresas que já trabalham com a manutenção proativa.

A manutenção preventiva se estabelece em manutenções programadas. Elas podem ocorrer em diversos intervalos de tempo como diário, semanal ou mensal.

Manutenção proativa: manutenção preditiva x manutenção preventiva

Apesar dos nomes e objetivos parecidos, a manutenção preditiva e a manutenção preventiva possuem grandes diferenças. A primeira diferença delas é a periodicidade de manutenção. A preditiva não possui um período certo ao ser feita, ela se baseia na performance do dispositivo. Enquanto a preventiva é estabelecida por um intervalo de tempo.

Outra diferença entre os modos de manutenção é a dificuldade de operação. A preditiva é mais complexa, ela precisa de uma maior estrutura para monitorar o desempenho do dispositivo. Já a preventiva é mais simples por não precisar de uma grande estrutura de monitoramento.

O risco das manutenções é parecido, apesar de querer prever as falhas. Caso o monitoramento da preditiva não seja exato, os dispositivos podem ter defeitos sem serem monitorados. Já a preventiva possui gargalos de monitoramento entre os intervalos programados.

Os benefícios da manutenção proativa

Existem diversos benefícios quando a empresa começa a fazer manutenção proativa. Atualmente, a manutenção corretiva perdeu o espaço nas corporações, os motivos disso são os maiores tempos de inatividade e maiores custos de suporte.

A manutenção proativa reduz os custos em diversas áreas que envolvem os dispositivos. Cuidar dos ativos faz com que as empresas diminuam os custos de investimento nesses dispositivos, já que o suporte proativo aumenta a vida útil dos dispositivos.

Além da vida útil, ter a manutenção constante dos dispositivos reduz os defeitos inesperados. Essas quebras inesperadas resultam em maiores gastos com consertos ou até perda total.

Na visão de produtividade, a manutenção proativa consegue reduzir o tempo de inatividade dos dispositivos e pausa nas operações por falhas.

Na manutenção preditiva, a inatividade do dispositivo por defeito é quase zero, já que o monitoramento é feito em tempo real.  Enquanto na outra a redução é menor, mas nos intervalos das manutenções pode ocorrer alguma falha.

A manutenção proativa faz com que os dispositivos rodem sempre com sua capacidade máxima. Tornando toda a operação mais produtiva e coesa.

Seja programando ou fazendo de forma preditiva, a empresa precisa se atentar em fazer um histórico dos ativos. O histórico serve para que a empresa tenha visibilidade de como estão os ativos e as manutenções que foram realizadas.

Por que evitar a manutenção corretiva?

Já demonstramos os benefícios de utilizar a manutenção proativa nas operações. Apesar disso, muitas empresas ainda possuem o pensamento de fazer as manutenções de forma corretiva. 

A utilização da manutenção corretiva faz com que as empresas não tenham um controle mínimo dos ativos. Sem nenhum acompanhamento básico dos dispositivos, uma pane dos equipamentos pode acontecer a qualquer momento. 

A suspensão de atividades por panes faz com que a empresa perca muito dinheiro em pouco tempo de paralisação. Além disso, a deterioração dos equipamentos é maior sem um acompanhamento prévio dos dispositivos que estão nas operações. 

Por isso, nos tempos de hoje que a produtividade está muito ligada aos investimentos das empresas, a manutenção corretiva não possui mais espaço nas operações. 

Boas práticas para gestão de ativos

Para gerir bem os ativos da empresa, ela necessita de algumas práticas e ferramentas. Criar um sistema de gestão dos ativos, como o MDM, é uma das formas de gerir os dispositivos que estão presentes na empresa. 

A ferramenta consegue gerenciar as atualizações dos dispositivos, informações e localização deles. Além de conseguir alertar possíveis falhas para o suporte. 

É importante também identificar os dispositivos que estão agindo na empresa. Fazer o inventário do parque e registrá-los no sistema é fundamental para ter cobertura melhor sobre os ativos. 

Além disso, implementar aprendizagem de máquinas, como machine learning, pode ser um passo inovador para o gerenciamento dos ativos. 

Conheça o Yep Service

O Yep Service é um serviço de suporte técnico da Yep Solutions para as empresas. O Yep Service fornece cobertura total dos equipamentos alocados pela Yep através das revendas. O nosso serviço possui as vantagens de garantias de trocas de peças seja por mau uso ou desgaste natural dos dispositivos. O suporte técnico e reparo são realizados por técnicos altamente habilitados.

Nossa SLA de atendimento tem avaliação de 100%, sempre buscando evitar qualquer tipo de inatividade das operações das empresas. Saiba mais clicando aqui.

A Yep disponibiliza aos seus canais diversos planos do Yep Service em conjunto com a locação de equipamentos. Caso tenha interesse em oferecer aos seus clientes entre em contato conosco.


Confira publicações relacionadas


29 de abril de 2021

Locar ou comprar? 8 vantagens da locação de equipamentos

Leia mais

29 de abril de 2021

7 passos para escolher o coletor de dados ideal

Leia mais

8 de junho de 2021

Em evento interno, Yep Solutions apresenta sua nova cara para mercado e colaboradores

Leia mais